Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/04/13 às 14h01 - Atualizado em 3/01/19 às 11h44

CANDANGOLÂNDIA – Igreja de madeira está sendo restaurada

COMPARTILHAR

Construída pelos operários que vieram trabalhar na construção de Brasília num prazo de 30 dias, a Igreja de São José Operário, na Candangolândia, está sendo restaurada. A igreja inaugurada em 1960 é toda edificada em madeira. A paróquia foi considerada Patrimônio Cultural do DF, em 1998, e tombada pelo Decreto nº 19.960, de 29 de dezembro do mesmo ano.

Os recursos financeiros para a restauração da igreja são oriundos do Fundurb – Fundo de Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal, coordenado pela Sedhab. Ao todo, foram repassados mais de 300 mil reais a Secretaria de Cultura do DF, que é o órgão que coordena e monitora a execução das obras.

As espécies de madeiras utilizadas na restauração são mais resistentes ao desgaste natural provocado pelo tempo. A Tatajuba, oriunda do estado do Pará, está sendo utilizada para o fechamento da paróquia. Já a Maçaranduba, que veio do Espírito Santo, será utilizada na estrutura da igreja. As duas madeiras têm tempo de durabilidade estimado em 30 anos.

As telhas serão de zinco substituindo as de amianto. O zinco, além de ser mais leve, é mais resistente. As instalações elétricas e hidráulicas estão sendo trocadas. E o piso da igreja terá as faixas centrais no cimento queimado conforme o projeto executado em 1960, preservando as características originais da igreja.

O prazo para entrega da restauração está previsto para maio deste ano. A empresa responsável pela reforma está seguindo o cronograma estabelecido.

FUNDURB — É um fundo de natureza contábil, vinculado à Secretaria de Estado Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano – Sedhab, cuja finalidade é captar e destinar recursos para viabilizar programas e projetos voltados para o desenvolvimento urbano e institucional no DF e para preservação do patrimônio existente na área de tombamento de Brasília.

CANDANGOLÂNDIA – A origem da cidade se confunde com o início da construção de Brasília. A Candangolândia abrigou os pioneiros que trabalharam na construção da nova capital brasileira. O primeiro acampamento foi erguido em 1956 pela Novacap, onde funcionava a sede e demais seções da empresa. Também foi construído outro acampamento na cidade para atender cerca 1.200 operários, que passaram a ser chamados de candangos.

O termo candango surgiu com os africanos trazidos ao Brasil como escravos e servia para designar os portugueses que os maltratavam. Com o tempo, o significado mudou, passando a ser usado para nomear os trabalhadores que vinham de outras regiões, caso da construção de Brasília, que trouxe operários de outros lugares, principalmente de estados do Nordeste.

Em 1989, a Candangolândia tornou-se uma cidade. Em 27 de janeiro de 1994, por meio da Lei n° 658, recebeu a denominação de Região Administrativa XIX, fixando-se o dia 3 de novembro como data oficial de sua fundação.