Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/09/12 às 18h08 - Atualizado em 3/01/19 às 9h53

CONSTRUÇÃO CIVIL — Mulheres, muito mais que um detalhe

COMPARTILHAR

“Estamos aqui para comemorar uma trajetória de desafios e vitórias”, discursou a coordenadora do curso Mulheres na Construção do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB), Jusileide Pereira, durante a formatura de 172 alunas. O programa – uma iniciativa da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), em parceria com a Secretaria da Mulher do Distrito Federal, com o IFB e o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon- DF).

O programa é uma proposta para qualificação de mulheres em especial beneficiárias de programas sociais de transferência de renda. Nesta primeira edição, foram oferecidas cinco turmas, sendo três para pintora de obras e duas para azuleijista, cada turma com 40 vagas. No segundo semestre já foram ofertadas 240 vagas.

“O nosso desejo é ver estas mulheres já participando das construções das moradias dentro do programa habitacional do GDF, Morar Bem”, afirmou o secretário de Habitação, Geraldo Magela.

Aluna do curso, Maria de Jesus discursou focando na capacidade da mulher, alegando “Estou aqui em nome de vocês. Mostramos aos homens que somos capazes”.

Uma boa notícia foi dada pelo presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF): Já estamos mapeando o endereço de vocês e abrindo estágio nos nossos canteiros de obras.

A Secretária da Mulher, Ogamir Amancia Ferreira, chamou atenção para a criação dentro do governo Agnelo Queiroz da Secretaria da Mulher. “O governo criou a Secretaria porque nesta gestão as mulheres são tratadas com prioridade”.

Além de capacitar as mulheres, o curso oferta noções de cidadania e direitos da mulher, direitos do trabalho, economia solidária e empreendedorismo, além de matemática e Português.

A implantação do Instituto Federal de Brasília em Samambaia foi classificada como um prêmio pelo administrador da cidade, Risomar Carvalho, que na oportunidade parabenizou as formandas pelo trabalho técnico já desenvolvido nos equipamentos públicos de Samambaia, como pintura e revestimento no Centro Comunitário.

Representando o Governo Federal, o superintendente de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Marcelo Dourado, muito emocionado, disse que traduziria seus sentimentos em uma música. A obra escolhida foi Maria, Maria da cantora de Maria Rita.
“É preciso ter sonho sempre. Quem traz na pele essa marca possui a estranha mania de ter fé na vida”.

A primeira dama do DF, Ilza Queiroz, desejou sucesso às alunas e disse “que vocês agarrem esta oportunidade para mostrar que com o nosso conhecimento podemos mudar o mundo”

Encerrando a cerimônia, o reitor do Instituto Federal de Brasília (IFB), Wilson Conciani, referiu-se ao diploma recebido pelas alunas não como apenas um papel. “Esta é uma oportunidade de fazer a sua estrada”.

Entre as autoridades também estiveram presentes o senador Rodrigo Rollemberg, o secretário de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest), Daniel Seidel e as deputadas federais Marina Santana e Érika Kokay.