Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/01/19 às 15h18 - Atualizado em 31/07/19 às 11h33

Desenvolvimento urbano do território é debatido com Ademi-DF

COMPARTILHAR

O encontro ocorreu na sede da entidade, nesta quarta-feira (30). Objetivo é incentivar a geração de emprego e renda

 

O diálogo entre os setores público e privado é fundamental para o desenvolvimento urbano e econômico do Distrito Federal. Assim como ocorre com a participação popular, o debate com a sociedade civil organizada permite à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) mapear demandas e destravar barreiras à geração de emprego e renda.

 

Presidente da Ademi-DF, Paulo Muniz; secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira; e presidente da Aearq, Rogério Markiewicz, participam de debate sobre planejamento do território. Ascom/Ademi-DF

Essa foi a proposta de gestão pública defendida pelo titular da Seduh, Mateus Oliveira, na primeira reunião de diretoria da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF), nesta quarta-feira (30). Encontro ocorreu na sede da entidade, no Setor Complementar de Indústria e Abastecimento.

 

O trabalho entre as esferas pública e privada se respalda “nos princípios que regem a Administração Pública”, como defendeu Oliveira. Segundo ele, a melhor qualidade de vida para a população e a busca pelo desenvolvimento do território são objetivos comuns a governo e setor produtivo. “Isso não significa ultrapassar barreiras da legalidade”, destacou o secretário.

 

Por meio dessa participação foi possível construir ferramentas que dão segurança jurídica ao planejamento urbano, de acordo com o presidente da Ademi-DF, Paulo Muniz. “Tivemos a oportunidade participar ativamente dos debates e da sanção da Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos)”, disse. Segundo Muniz, a discussão sobre o Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília, (PPCub) é outro tema a ser acompanhado pela entidade.

 

Invasões em terras públicas serão combatidas pelo governo

 

O enfrentamento das ocupações irregulares, em todo o DF, é compromisso da Seduh e ponto de interesse do mercado imobiliário. Uma das formas de combater o problema, segundo Oliveira, é ofertar mais lotes regulares.

 

Em novos núcleos urbanos, é possível implementar políticas públicas sustentáveis. “Não podemos viver uma situação em que a invasão é a regra, a regularização é tentar mitigar danos, e a criação de novas cidades é vista como prejudicial”, disse. Por isso, a nova estrutura da pasta, que passa a contar com a Subsecretaria de Parcelamentos e Regularização Fundiária (Supar), foi apresentada à diretoria da Ademi-DF.

 

Seduh recebe demandas de arquitetos do DF

 

A identificação de entraves na aprovação de projetos também foi tema de reunião entre a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação e a Associação dos Escritórios de Arquitetura do Distrito Federal (Aearq). O encontro ocorreu na terça-feira (29), na sede da Seduh.

 

Na ocasião, os profissionais pleitearam mais agilidade em procedimentos administrativos dentro da pasta. O pedido é um dos pilares desta gestão, garantiu o secretário Mateus Oliveira. “Nossa postura é justamente a de resolver pendências”, disse.  Também participaram da reunião a secretária adjunta da Seduh, Giselle Moll Mascarenhas, e representantes da Central de Aprovação de Projetos (CAP).

 

 

Debate sobre planejamento do território - 30/01/2019

Acompanhe a Seduh nas redes sociais

@SeduhDF

@SeduhDF

@SeduhDF

seduhdf.comunicacao@gmail.com