Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/04/14 às 20h13 - Atualizado em 3/01/19 às 15h24

Lideranças do Paranoá Parque participam de capacitação

COMPARTILHAR

A vida em condomínio. Uma experiência nova para grande parte das 241 famílias que receberam apartamentos no Paranoá Parque, empreendimento do Programa Minha Casa, Minha Vida/Morara Bem. O primeiro condomínio foi entregue aos moradores no dia 29 de março, portanto muitas famílias ainda se acostumam à administração coletiva do espaço.

Para ajudar no processo de integração dos novos condôminos, os técnicos da Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano (Sedhab) e a Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab) se reuniram, nesta quinta-feira, 24, com os síndicos, subsídicos, membros do conselho consultivo e da comissão de acompanhamento do Paranoá Parque para debater e trocar experiências sobre a vida no novo espaço.

A coordenadora do encontro, Valdenira Lameiras, explica que as lideranças eleitas pelos moradores são orientadas sobre temas sensíveis à administração do lugar em que vivem. É o que os técnicos chamam de “educação patrimonial”, que inclui temas como gestão do condomínio, administração contábil, financeira, administrativa, jurídica e patrimonial. “São todos temas delicados que exigem qualificação”, afirma Valdenira.

O síndico Jizreel Amorim de Castro lembra que muitos moradores do Paranoá Parque sempre viveram em espaços bem diferentes da experiência coletiva num conjunto de prédios. “A forma de se conviver é diferente. Muita gente passou boa parte da vida adulta numa chácara, por exemplo, onde o barulho não é problema. Mas agora eles têm vizinhos no lado, em cima e em baixo. Muda muito”, diz.

Trabalhador autônomo, Jizreel tem agora tem a tarefa de administrar a vida no empreendimento. E alista de assuntos sob sua responsabilidade inclui coleta de lixo, barulho, conservação dos prédios e espaços públicos, segurança, manutenção de equipamentos públicos, etc. Mas ele aposta mesmo é nas crianças. “O trabalho vai trazer a consciência com o tempo. E nosso foco é, principalmente, as crianças”, afirma.

Os encontros com as lideranças ocorrerão ao longo dos próximos 23 meses e se repetirão em todos os condomínios à medida que forem entregues. Também uma empresa especializada será contratada mediante concorrência pública para fazer, ao longo de 12 meses, e em todos os condomínios, um trabalho voltado para a gestão condominial.

O empreendimento do Paranoá Parque é votado para a faixa de renda mais baixa da população, de até R$ 1,6 mil por mês. Os apartamentos têm dois quartos e o condomínio conta com toda a infraestrutura, como água encanada, esgoto, luz, iluminação pública, drenagem pluvial, pavimentação, calçadas, meios fios, paisagismo, praças e cetros de convivência. Os recursos são do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) voltado ao Minha Casa, Minha Vida.