Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/05/14 às 17h46 - Atualizado em 3/01/19 às 15h15

MERCADO IMOBILIÁRIO – Sedhab divulga a 13ª edição do Observatório Imobiliário do DF

COMPARTILHAR

O Boletim do Observatório Imobiliário do DF, referente aos meses de janeiro e fevereiro de 2014, mostra que Brasília mantém a posição de segunda cidade com o preço médio do m² mais caro do Brasil. A capital fica atrás apenas do Rio de Janeiro. A boa notícia é que, embora mantenha a vice-liderança no ranking, o valor do m² no DF caiu de R$ 8.670,00, em dezembro de 2013, para R$ 8.118,00, em fevereiro deste ano.

O boletim chega a sua 13ª edição. Criado em dezembro de 2011 pela Sedhab – Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano, o documento é um importante mecanismo de acompanhamento do mercado imobiliário no DF.

O Boletim apresenta um clipping de resenhas e notícias sobre o mercado imobiliário. Essa seleção de livros e reportagens reproduzidas de jornais e da internet, procura trazer informações adicionais à pesquisa de preços de imóveis e das análises do mercado.

Em janeiro de 2013, o Índice FipeZap (indicador utilizado pelo Observatório) que, anteriormente, abrangia sete cidades brasileiras – acompanhadas desde setembro de 2010, foi ampliado com informações sobre o preço médio do m² em 16 cidades do país.

Além de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Recife, Fortaleza e Salvador, que eram acompanhadas, foram incluídas as cidades de Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis, Vitória, Vila Velha, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Niterói.

A alteração no valor do m² no DF se deve a mudanças feitas no levantamento do ÍndiceFipeZap, com a retirada e inclusão de outras localidades e bairro na metodologia de pesquisa.

Saiba mais – O Boletim monitora as vendas e compras de imóveis construídos no Plano Piloto e nas outras cidades do DF. A Sedhab acompanha essa dinâmica com a intenção de relacionar a movimentação do mercado com as políticas de desenvolvimento urbano, habitacional e de regularização fundiária do DF.

A partir da 7ª edição, o Boletim, produzido bimestralmente pelo Núcleo de Monitoramento da Dinâmica Imobiliária da Gerência de Monitoramento Territorial da Subsecretaria de Planejamento – Suplan, passou a ser distribuído para outros órgãos do GDF, já que as informações podem ser interessantes para os agentes públicos que elaboram e aplicam políticas públicas territoriais, bem como para entidades da sociedade civil que precisam ter informações da dinâmica imobiliária nas suas áreas de atuação.

FipeZAP – Consiste no levantamento de dados feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – Fipe –, que por sua vez adota como fonte de informação os anúncios dos imóveis publicados na página da internet do ZAP Imóveis, portal de classificados imobiliários. O portal serve como referência para a Sedhab.

Veja aqui a 13ª Edição do Observatório Imobiliário do DF