Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/07/13 às 19h05 - Atualizado em 3/01/19 às 14h35

Parque da Cidade – GT quer tornar o local independente financeiramente

COMPARTILHAR

O grupo de trabalho formado pelo GDF para cuidar das melhorias do Parque da Cidade quer encontrar uma forma que torne o principal ponto de lazer de Brasília autossuficiente financeiramente.

O GT é formado por representantes da Sedhab, da Administração de Brasília e da administração do próprio parque. “Que ele continue administrativamente ligado à Administração de Brasília, mas que possa, sozinho, gerar receita para não depender financeiramente da RA”, explica a Diretora de Preservação do Patrimônio da Sedhab, Rejane Vianna, que participou dos primeiros encontros do grupo.

A intenção de tornar o Parque da Cidade financeiramente independente pode trazer de volta uma das maiores atrações do lugar no passado: a famosa piscina de ondas, sucesso na década de 80, mas desativada há vários anos. Atualmente, segundo Rejane Vianna, a atração seria viável economicamente se, junto a ela, houvesse, por exemplo, uma loja que gerasse receita destinada à manutenção da piscina.

O Grupo de Trabalho também está revendo o plano de uso e ocupação do Parque da Cidade e avaliando novas necessidades do lugar. Os integrantes fazem levantamento das áreas hoje ocupadas por bares e restaurantes e se há outros pontos que poderiam abrigar a mesma atividade econômica. Um deles seria a Praça das Fontes, um dos principais pontos do Parque da Cidade. Pelo projeto original do paisagista Burle Marx, a Praça teria um restaurante. O GT também estuda a criação de novos espaços de esporte e lazer.

As melhorias no Parque da Cidade são uma das prioridades do GDF. O Governo quer que no ano que vem o espaço já esteja bem melhor para a população frequentá-lo.

Leia também...