Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/12/12 às 17h47 - Atualizado em 3/01/19 às 10h53

PATRIMÔNIO CULTURAL — Moradores da área central de Brasília participam de pesquisa

COMPARTILHAR

Nesta sexta-feira, 14/12, a Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) divulgou pesquisa em que relata as percepções da população relacionadas ao tombamento de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) . Após a apresentação aconteceu debate sobre o tema.

Compareceram o presidente da Codeplan, Júlio Miragaya; o subsecretário de Planejamento Urbano, Rômulo Andrade; o administrador em exercício de Brasília, Jean Carmo; o presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do DF(CAU/DF), Alberto de Faria, o diretor de Estudos Urbanos e Ambientais da Codeplan, Wilson Lima e o chefe de Gabinete da Sedhab, Paulo Tavares.

Neste sentido, a Companhia elaborou oito questões a serem respondidas por moradores da área central de Brasília. Foram realizadas 72.136 entrevistas.

As perguntas abordaram o conhecimento da população relacionado ao título da Capital de Patrimônio Cultural da Humanidade; a relação da honraria com o turismo na cidade bem como com o desenvolvimento econômico; educação patrimonial; a relação tombamento e garantia de preservação e a atuação dos órgãos de fiscalização no combate à invasão de área pública.

“Nosso medo era de que a população não entendesse o que é o tombamento – o que é ou não permitido”, afirmou Júlio Miragaya.

Ao apresentar as planilhas divididas por faixa etária e sexo, Miragaya destacou alguns pontos como o índice de 59% dos homens entrevistados considerarem o tombamento de Brasília um impeditivo para o crescimento da cidade. O mesmo dado verificado sob o viés da idade aponta ainda que 84% das mulheres entre 16 e 19 anos têm a mesma percepção.

Sobre esta questão, o subsecretário Rômulo Andrade pontuou que “nós temos que analisar como a questão do tombamento vem sendo tratada nos centros de ensino”.

A importância da pesquisa foi destacada pelos presentes como de suma importância para a elaboração de políticas públicas direcionadas à conscientização da honraria concedida à Capital, além de atuar como premissa para a elaboração de outras pesquisas sobre o tema.

Apesar de 94% dos entrevistados alegarem ter conhecimento do título concedido, os debatedores frisaram o desconhecimento de boa parte da população sobre o que vem a ser tombado na Capital. “Muitos pensam que os edifícios de Brasília são tombados e não a concepção, as escalas. Poucos são os edifícios tombados”, afirmou o representante do IAB-DF, Thiago de Andrade.

Brasília, capital dos brasileiros – patrimônio da humanidade

Este ano completam-se 25 anos do título concedido à Brasília de Patrimônio Cultural da Humanidade. Neste sentido, o GDF institui 2012 como o Ano de Valorização.
Foram desenvolvidas diversas ações no sentido de conscientizar a população sobre o tema, bem como promover uma integração entre os órgãos de governo sobre o tema.

Confira aqui a pesquisa

Leia também...