Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/10/12 às 15h08 - Atualizado em 3/01/19 às 10h03

PENSAR BRASÍLIA — Seminário debate o desafio do crescimento habitacional sustentável

O auditório José Hipólito, na sede do Correio Braziliense, será palco nesta quarta-feira, 10, às 8h30, da terceira edição do seminário Pensar Brasília. Em debate, os principais desafios na área habitacional do DF. Participam como debatedores o secretário de Habitação, Geraldo Magela; o arquiteto argentino Roberto Converti e o professor da Universidade de Brasília (UnB) Benny Schvarsberg. O mediador dos debates será o jornalista Carlos Alexandre, editor executivo do Correio. Todos estão convidados.

O crescimento desordenado do DF, acarretando na existência de inúmeros condomínios irregulares, a solução para o déficit habitacional e a construção de moradias sustentáveis estarão no centro da discussão.

Morar Bem

Em 2011, o Governo do Distrito Federal adota uma nova diretriz na política habitacional do DF. O governo abandona a política de doação de lotes em local semi-urbanizado para prover moradia em área com infraestrutura completa a ser adquirida por meio de financiamento. Também se opta pelo adensamento das cidades, por meio da verticalização das unidades habitacionais.

É o programa Morar Bem. Os interessados em participar devem estar inscritos no Novo Cadastro da Habitação e atenderem aos critérios da lei Nº 3.877/2006, que dispõe sobre a política habitacional do DF. A plataforma online garante transparência às ações da Sedhab – Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano.

Dentro deste desafio também se encontra a regularização de assentamentos dentro do DF. São cidades, partes de cidade, além de terrenos de templos e entidades de assistência social que se encontram ilegais. O objetivo do GDF é a regularização de todas as situações passíveis, garantindo a titulação a seus ocupantes. Entre outros benefícios, esta medida assegura o direito social à moradia e ao meio ambiente ecologicamente equilibrado.

PDOT — Ordenamento territorial

Outro ponto do debate será o Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT) que passou por um processo de atualização coordenado pela Sedhab e aprovado pelos deputados distritais em agosto deste ano.

O Plano Diretor abrange todo o espaço físico do Distrito Federal e regula, basicamente, a localização dos assentamentos humanos e das atividades econômicas e sociais da população.

Debatedores

Um planejamento urbano eficiente atrelado a uma política habitacional ostensiva é o que será apresentado pelo secretário Magela como diretriz deste governo para garantir um desenvolvimento sustentável, garantindo qualidade de vida a seus moradores. Magela assumiu pela segunda vez a pasta da Habitação. A primeira experiência como dirigente da pasta foi em 1997 durante o governo de Cristovam Buarque.

Especialista em projetos urbanísticos de grande porte, o arquiteto e urbanista argentino Roberto Converti já desenvolveu trabalhos de consultoria na área para organismos internacionais e coordenou importantes projetos na América Latina, sobretudo na capital argentina. Nos anos 1990, chefiou a Subsecretaria de Planejamento Urbano de Buenos Aires. Atualmente, é um dos diretores do escritório Oficina Urbana, onde desenvolve empreendimentos e intervenções em áreas urbanas.

Arquiteto e doutor em Sociologia Urbana, o professor da UnB Benny Schvarsberg também vai apresentar propostas para retomar um conceito presente desde o surgimento de Brasília: o planejamento. Atualmente, o professor desenvolve pesquisas que tratam dos planos urbanísticos da cidade. Ao longo de sua carreira acadêmica, Benny Schvarsberg especializou-se em temas como a metodologia e os conceitos do planejamento, política urbana e planejamento urbano. Ele é autor de importantes obras na área. A mais recente é Políticas urbanas e regionais no Brasil, publicada no ano passado.

Outras edições

Esta é a terceira edição do Seminário Pensar Brasília. A primeira, que aconteceu em agosto, tratou sobre mobilidade urbana e teve como palestrantes o professor titular e emérito da UnB Aldo Paviani; o presidente da diretoria executiva da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), Otávio Cunha; e o subsecretário de Políticas de Transportes do DF, Luiz Fernando Messina.

A segunda edição, por sua vez, que aconteceu mês passado, abordou a inovação em educação e teve entre os debatedores o secretário de Educação do DF, Denilson Brito da Costa; a vice-presidente do grupo internacional Global Urban Development, Emília Queiroga; o diretor de Prospecção e Novos Empreendimentos da Terracap, José Humberto Matias de Paula; e Gilberto Lacerda, professor da Faculdade de Educação da UnB. Outros debates do Pensar Brasília estão marcados para 25 de outubro e 28 de novembro, quando o temas serão sustentabilidade e desenvolvimento econômico, respectivamente.

Serviço:
Terceiro Seminário Pensar Brasília
» Amanhã (10 de outubro), às 8h30, no auditório Hipólito José da Costa, na sede do Correio Braziliense (Setor de Indústrias Gráficas, Quadra 2, Lote 340).
» Inscrições pelo telefone 3214-1275 ou pelo email pensarbrasilia@gmail.com“>pensarbrasilia@gmail.com.