Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/03/14 às 20h43 - Atualizado em 3/01/19 às 15h00

Planejamento Urbano: diretrizes também para o Grande Colorado e Porto Rico

A exemplo do que fez com a área às margens da rodovia DF 140, o Governo do Distrito Federal lançou diretrizes de ocupação também para outras duas regiões: o Grande Colorado e o condomínio Porto Rico, em Santa Maria. A partir de agora, tudo o que for construído nesses lugares terá que seguir as normas que constam nas diretrizes elaboradas por técnicos da Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano, após diálogo com proprietários de imóveis e terrenos nas duas regiões.

A grande dificuldade que os técnicos tiveram no caso do Grande Colorado é justamente a ocupação que já existe na região, que possui cerca de 70 condomínios, todos irregulares, onde vivem mais de 52 mil pessoas. “O objetivo das diretrizes é, além de ordenar a ocupação, articular os espaços já existentes irregularmente com os que serão criados. Essa articulação será por meio do sistema viário e a distribuição das atividades comerciais e econômicas, com a criação de sub centros”, explica Cláudia Varizo Cavalcante, da Diretoria do Planejamento Urbano da Sedhab. No caso do sistema viário, o GDF aguarda apenas autorização do Tribunal de Contas para dar prosseguimento à licitação para a construção do BRT Norte, corredor exclusivo para ônibus, com 68 km de extensão, entre Planaltina e Brasília.

Como o Grande Colorado é uma região de grande sensibilidade ambiental, pertencente à Área de Preservação Ambiental da Cafuringa, as diretrizes foram pensadas também em função dos córregos Sobradinho e Paranoazinho. As diretrizes estabelecem que ao longo desses córregos deverá haver parques que impeçam construções de grande impacto junto às margens.

Porto Rico – A preocupação com o meio ambiente também conduz as diretrizes para área de 700 hectares que vai do centro de Santa Maria ao ribeirão que leva o nome da cidade. A ideia é permitir a continuação urbana, fazendo, no entanto, que ela seja menos intensa na direção do curso d’água.

Da mesma forma que no Grande Colorado, a ocupação precisa estar vinculada ao sistema viário, ou seja, ao transporte público. No caso de Santa Maria, isso fica mais fácil por causa do BRT Sul, que já está quase pronto para ligar a cidade e o Gama ao Plano Piloto. As diretrizes também preveem adensamento comercial e industrial ao longo da Avenida Santa Maria, mas articulado com o polo JK, distante dali apenas 8 km.