Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/11/12 às 17h51 - Atualizado em 3/01/19 às 10h58

PLANEJAMENTO URBANO — Projeto Brasília 2060 a todo vapor

COMPARTILHAR

Nesta terça-feira, 27/11, representantes da empresa Jurong Consulants estiveram presentes à Sedhab com o intuito de conhecer de forma detalhada as particularidades dos instrumentos de planejamento urbano adotados no Distrito Federal.

Entre eles o Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT), o Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB), a Lei de Uso e Ocupação do Solo (LUOS) e de forma menos abrangente o Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE) sob a coordenação da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

A empresa contratada em outubro deste ano pelo governador Agnelo Queiroz em visita Cingapura tem pela frente o desafio de elaborar o planejamento estratégico do Distrito Federal para os próximos 50 anos. É o projeto Brasília 2060.

A previsão é de que o planejamento estratégico esteja pronto em abril de 2014. Para tanto, durante 24 meses, os consultores levantarão as características topográficas, sociais e econômicas do DF.

“Nossa preocupação é repassar a vocês toda a complexidade dos instrumentos do macroplanejamento urbano do DF. Estive recentemente na China e vi como lá os projetos nesta área são ágeis, mas aqui as leis são complexas, se sobrepõem e tem tempo de revisão”, destacou o secretário-adjunto da Sedhab, Rafael Oliveira.

Todas as informações apresentadas pela equipe técnica da Sedhab serão encaminhadas aos consultores visando à sistematização das informações de forma a subsidiar o trabalho da equipe estrangeira.

Projeto
A estratégia adotada será a integração de quatro eixos: a cidade-aeroportuária, inicialmente programada para ser instalada nas proximidades de Planaltina; o polo logístico, entre Samambaia e o Recanto das Emas; o centro financeiro internacional, próximo a São Sebastião; e a ampliação do Polo JK, em Santa Maria, saída para Luziânia.

Em cada um desses locais será planejado um conceito de bairro-parque, ou seja, onde as pessoas possam morar, trabalhar, estudar, além de possuir áreas destinadas ao lazer. Exemplo do que acontece no Complexo One North Park – conjunto de quatro grandes bairros planejados pela Jurong em Cingapura.

Know-How
A Jurong Consulants já realizou 1,7 mil projetos semelhantes pelo mundo. No Brasil, elaborou o corredor entre Belo Horizonte e o aeroporto de Confins.
Para o projeto do DF foi assinado contrato de US$ 4,25 milhões.

No início de setembro, uma equipe precursora da Jurong esteve em Brasília, sobrevoou a cidade e recebeu as primeiras informações a respeito das ações do governo.

Com apenas 47 anos, Cingapura constitui um dos polos mais modernos do mundo e associa alta tecnologia, sustentabilidade e competitividade.

Leia também...