Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/10/15 às 17h51 - Atualizado em 3/01/19 às 16h35

Secretário apresenta na UnB plano de desocupação da Orla

Ação integrou semana acadêmica da universidade

Nesta quarta-feira (28), o secretário de Gestão do Território e Habitação, Thiago de Andrade, esteve na Faculdade de Arquitetura de Urbanismo (FAU) da Universidade de Brasília (UnB) para apresentar aos alunos o plano de desocupação da Orla do Lago. A palestra fez parte do cronograma da “Escala: Semana de Arquitetura e Urbanismo”, que faz parte da Semana Universitária da UnB. “Explicar aos alunos esta temática é muito importante, até porque é a universidade é o berço destes profissionais. Os arquitetos têm que começar a se ver como projetistas, assumir o seu lugar na política pública e assim proporcionar um ordenamento da cidade”, disse o secretário Thiago aos estudantes.

Na apresentação, Thiago pontou o histórico do Lago Paranoá e a sua importância para o Distrito Federal. “O Lago é muito mais que lazer, o espelho d’agua tem grande potencial para abastecer algumas regiões do Distrito Federal. Então preservar a fauna e a flora é essencial para a qualidade da água”, avaliou o secretário.

A desocupação da orla do Lago Paranoá

Em agosto, o governo de Brasília retomou o processo de desobstrução dos cerca de 80 quilômetros da orla do Lago Paranoá, que havia sido suspenso em abril de 2015 por decisão judicial. Em 21 de julho, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) confirmou a validade do acordo entre o Executivo local e o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) para cumprir sentença de 2011.

Em março, o plano de desocupação da orla do Lago Paranoá foi anunciado pelo Governo de Brasília e pelo Ministério Público. A operação é dividida em quatro fases. A primeira terá duração de quatro meses; a segunda, de oito meses; e a terceira, de dois anos. Cada etapa se iniciará após o término da anterior, com exceção da quarta, de fiscalização, que será posta em prática desde o primeiro dia de desobstrução da orla. Isso será feito por acompanhamento aéreo e por fotos de satélites. Os agentes de fiscalização retirarão muros, cercas e qualquer construção que impeça a circulação de pessoas na faixa de 30 metros. Piscinas, deques, píeres e outros equipamentos particulares passarão a ser de uso público. A ação será conduzida pela Agefis e pelo Ibram e terá a participação de vários órgãos do Governo de Brasília.

Mais informações

Facebook: sec.territorioehabitacaodf

Twitter: @Habitacao_DF

Youtube: Segeth Ascom

Web: www.segeth.df.gov.br