Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/03/13 às 12h43 - Atualizado em 3/01/19 às 11h02

SEDHAB E CODHAB concluem a primeira etapa do Jardins Mangueiral

COMPARTILHAR

O Governo do Distrito Federal, por meio da Sedhab, Secretaria de Habitação, Desenvolvimento Urbano e Regularização e da Cdhab, Companhia de Desenvolvimento Habitacional entregou neste sábado, 2, a primeira etapa do Jardins Mangueiral.

Foram entregues 1.302 unidades habitacionais, sendo 742 casas de dois e três quartos e 560 apartamentos distribuídos em dois condomínios. Seis condomínios já foram concluídos no Mangueiral, que fica na rodovia DF-463, na entrada de São Sebastião. Eles reúnem 3.612 unidades habitacionais entregues no empreendimento, que é o primeiro no país a utilizar a Parceria Público Privada na área da habitação. Esse modelo vai construir as oito mil unidades do Jardim Mangueiral. As cerca e 4.400 restantes serão entregues até 2014. “A PPP  é modelo vitorioso que nós queremos reproduzir em outras áreas do DF, é uma conquista e um direcionamento, porque aponta o caminho correto a ser seguido”, disse, em discurso, o Governador Agnelo Queiroz, na solenidade de entrega. Agnelo informou que o objetivo do GDF é transformar o mais rápido possível o Mangueiral em bairro integrado, aumentando o número de linhas de ônibus, instalando o comércio e construindo creches e escolas de ensino fundamental e médio, que já dispõem de área reservada.

As casas e apartamentos do Jardins Mangueiral são destinados a pessoas que têm renda de quatro a 12 salários mínimos. Os preços variam de R$ 104 mil a R$ 146 mil. Os imóveis podem ser financiados pela Caixa Econômica Federal por meio do Programa Morar Bem, do GDF, e com recursos do Minha Casa, Minha Vida, o programa habitacional do Governo Federal.

O ator Guilherme Alves Carvalho, 33, é um dos futuros moradores que receberam as chaves das mãos de Agnelo Queiroz. “O Programa Morar Bem permitiu que uma pessoa como eu, que sou ator, que trabalho com cultura, pudesse comprar a  casa pórpria”, disse Guilherme, que juntou dinheiro durante uma década e está financiando sua casa em 30 anos.  Ele está adorando o Jardins Magueiral. “O mais legal aqui é a estrutura completa em termos de equipamentos públicos: saúde, segurança, educação e transporte. Ele está se tornando uma cidade”, comentou animado o novo morador.

O Secretário Geraldo Magela lembrou que o Mangueiral, iniciado em 2007, foi um desafio para o atual governo. Por causa da instabilidade política de 2009/2010, a atual administração do GDF precisou repactuar o contrato, por isso, Magela considera o empreendimento “uma vitória também dos moradores que acreditaram e que, como recompensa, estão pagando pelo imóvel um preço abaixo dos do mercado”.

A área de 200 hectares pertencia ao GDF e foi cedida por meio de concessão de Direito Real de Uso Resolúvel para o consórcio responsável pela construção. O consórcio terá que, durante cinco anos, fazer a manutenção das vias públicas e da área verde do lugar.