Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/02/15 às 18h04 - Atualizado em 3/01/19 às 16h21

Segeth recebe ambulantes

COMPARTILHAR

Comissão e vendedores ambulantes discutiram questões do setor

 

 

A Secretaria de Gestão do Território e Habitação – Segeth recebeu nesta sexta-feira (20), um grupo de representantes dos vendedores ambulantes de Brasília. Na pauta de discussão, as reivindicações do setor que buscam um alinhamento com o governo para a melhoria do trabalho prestado. “Além do reconhecimento, queremos a organização, padronização e oportunidades para capacitação profissional”, disse a vendedora Cristiane Carvalho Mendes.

O encontro surgiu a partir de um desejo dos ambulantes de se organizarem, já que não contam com nenhuma associação oficial. Leonardo Brandão, gerente de Comércio Ambulante, da Subsecretaria de Ordenamento das Cidades, afirma que a Secretaria participará de forma integral deste processo. “Vamos dar o apoio jurídico para a organização formal dos ambulantes. Sabemos que muitas famílias tiram o sustento desta atividade. Organizar e auxiliar nos tramites legais são o papeis da Segeth.”

Para Elizabeth Alfinito, diretora de Participação Comunitária, o diálogo é essencial. “Ouvir as necessidades e elaborar ideias para a melhoria do dia-a-dia deste trabalhador é o nosso intuito”.

Segundo o diretor de Atividades em Mobiliário Urbano, Carlos Pettinate, este tipo de encontro é importante para as atividades da Secretaria. “Este tipo de conversa é uma oportunidade de dar espaço para a população se pronunciar, e, a nova Segeth tem como prioridade a abertura para esta diálogo”.

A reunião contou também com a presença Secretário Adjunto da Segeth, Luiz Otávio, que abriu o encontro; e do Subsecretário de Ordenamento das Cidades, José Falcão.

Situação dos ambulantes

Atualmente a Secretaria possui um cadastro de cerca de 25 mil quiosqueiros e representantes de trailers, 75 mil feirantes e 9 mil ambulantes. Praticamente toda semana acontecem sorteios para os eventos na cidade como carnaval, aniversário de Brasília, Rebanhão e Corpus Christi. Vale destacar que mesmo que o vendedor ambulante não esteja cadastrado, pode participar dos sorteios. “É preciso apenas que informe na ocasião, seus dados pessoais e a atividade que quer exercer. O cadastro é gratuito, o importante é o pleno direito do trabalho”, lembrou Carlos Pettinate.