Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/01/13 às 17h58 - Atualizado em 3/01/19 às 11h37

STRC — Ampliação do setor traz benefícios econômicos ao transporte de cargas

COMPARTILHAR

A ampliação do Setor de Transporte Rodoviário de Cargas (STRC) vai beneficiar economicamente um mercado que cresceu bastante no Distrito Federal nos últimos anos.  A Lei Complementar nº 860, que trata da ampliação, determina a criação de 14 lotes destinados a transportadoras de cargas, três para que se construam delegacia, restaurante comunitário e a Administração Regional e outros nove para a instalação do comércio. Juntos, os 26 lotes medem cerca de 64 mil m².

O processo estava parado há dez anos na Sedhab — Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal, mas há mais de duas décadas os donos das empresas de transporte de cargas pediam que a área do SRTC fosse ampliada. O presidente do Sindicato dessas empresas, Juvenil Martins, calcula que pelo menos 45 transportadoras de cargas, em sua maioria do ramo de mudanças, irão se instalar na ampliação do SRTC, que fica junto à Cidade Estrutural. Segundo ele, essas empresas estão espalhadas por todo o Distrito Federal, e a concentração das sedes em um só lugar vai trazer muitos benefícios. “Vai melhorar muito porque nosso trabalho de logística será mais simples, o gasto com combustível vai ser reduzido e haverá melhora no próprio trânsito, pois vão diminuir os deslocamentos dos caminhões de cidades como Ceilândia e Taguatinga”, enumera Juvenil, acrescentando que, a reboque da ampliação, no mínimo 300 empregos serão criados pelas transportadoras de cargas.

Reordenamento – Os lotes serão criados em uma área pública que estava abandonada, sendo, inclusive, alvo de invasões, constantemente denunciadas pelos empresários. O Secretário de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano, Geraldo Magela, destaca não apenas a relevância econômica dos novos terrenos, mas também a importância deles para o reordenamento do espaço público. “Além de coibir as invasões que aconteciam, haverá também reflexos positivos no trânsito, pois criaremos um estacionamento para carretas que hoje em dia param no meio da rua”, informa o Secretário.

A ampliação do STRC atende ainda a uma outra necessidade, também antiga, que é a da Companhia Energética de Brasília, a CEB, de aumentar a subestação localizada na região. Mesmo que a companhia ainda não tenha decidido como isso será feito, a assessoria da CEB informou que uma subestação quando é ampliada aumenta a capacidade de fornecimento, diminuindo, consequentemente, as possibilidades da queda de energia elétrica.

Com a sanção da lei pelo Governador Agnelo Queiroz, a Terracap já pode abrir licitação para vender os novos lotes aos empresários interessados.