Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/04/20 às 8h55 - Atualizado em 17/04/20 às 17h22

Primeira fase da requalificação do Setor Hospitalar Sul será concluída em breve

Projeto da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação é executado por meio do Programa Adote uma Praça

 

A primeira fase das obras de requalificação do Setor Hospitalar Sul deve ser concluída em breve. O projeto, elaborado pela Coordenação de Projetos, da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, é executado no âmbito do programa Adote uma Praça, por meio de termo de cooperação assinado entre o Governo do Distrito Federal e a iniciativa privada.

 

As intervenções visam à melhoria da acessibilidade de pedestres, com a readequação de calçadas, vias e espaços públicos. Além disso, será incluída ainda sinalização tátil, de forma a criar uma rota acessível em todo o setor. Essas mudanças são necessárias por se tratar de área hospitalar, que recebe pessoas com deficiência permanente ou momentânea.

 

As vias terão uma faixa de rolamento de 3,5 metros. Hoje, existem duas faixas, com 7 metros ao todo. Porém, uma é ocupada por carros estacionados irregularmente, situação que leva à obstrução da passagem de ambulâncias às entradas de emergências dos centros médicos.

 

Com a alteração, a expectativa é que se tenha vias com largura suficiente à circulação no local. As vagas de táxi também serão devidamente demarcadas, assim como as de veículos de emergência.

 

O projeto prevê a reorganização dos bolsões de estacionamentos públicos no setor, para evitar o estacionamento irregular. Nova arborização e rotas seguras para pedestres serão criadas, além de reforço da iluminação pública.

 

A requalificação do Setor Hospitalar Sul será feita em três etapas. Na primeira fase, com duração estimada de 60 dias, serão construídas duas praças entre Hospital do Coração, as farmácias e o Centro Radiológico de Brasília. Os quiosques que hoje ocupam as calçadas serão transferidos para essa área, onde haverá espaço para os usuários do setor descansarem e se alimentarem.

 

Nessa etapa, também será concluído o estacionamento em frente à LBV e o acesso de pedestres a partir da parada de ônibus da via W3 Sul.

 

“A obra está se desenvolvendo em bom ritmo, apesar das chuvas. Muitas melhorias já foram concluídas, como rede de drenagem, ligações de água, esgoto e energia para os quiosques. Nas próximas semanas, as transformações serão mais visíveis, com a instalação do pavimento, quiosques e pergolados”, informa a Coordenadora de Projetos da Seduh, Anamaria de Aragão.

 

Em um segundo momento, será refeita a pavimentação da via que liga a W3 Sul ao Cemitério Campo da Esperança e do estacionamento do Centro Clínico Oswaldo Cruz. Na terceira fase das obras, será readequada a via que liga o cemitério à W3 Sul e ao Mercado das Flores.

 

“Esta obra, tão aguardada pelos usuários do setor, é de suma importância para a cidade. Estou acompanhando de perto o andamento da obra e os serviços estão evoluindo rápido. Tenho certeza de que vamos entregar muito em breve um Setor Hospitalar Sul totalmente renovado para a população de Brasília”, ressalta o Secretario de Obras e Infraestrutura, Luciano Carvalho.

 

O custo estimado supera os R$ 6 milhões e é financiado pelas empresas parceiras, o Hospital Santa Lúcia e a Rede D’OR São Luiz, Unidade Santa Luzia.

 

No âmbito do GDF, o trabalho envolve órgãos como as secretarias de Desenvolvimento Urbano e Habitação e de Obras e Infraestrutura; a Administração Regional do Plano Piloto; as companhias de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), Energética de Brasília (CEB), e Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), a DF Legal e o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF). A coordenação é feita pela Secretaria de Projetos Especiais.

 

Acompanhe a Seduh nas redes sociais
@SeduhDF
@SeduhDF
@SeduhDF
seduhdf.comunicacao@gmail.com