Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/09/12 às 19h45 - Atualizado em 3/01/19 às 9h56

CONPLAN — Plano de Preservação será votado no dia 04 de outubro

COMPARTILHAR

O Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan) decidiu, nesta terça-feira (18/09), adiar para o dia 04 de outubro a votação do Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB) — última etapa antes de ser encaminhado à Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF).

“Para demonstrar transparência e democracia na aprovação deste projeto de lei, concedo mais um prazo para análise do PPCUB pelos conselheiros. Reitero que o processo está disponível para todos e que trata de um processo que começou a ser elaborado a mais de três anos com realização de reuniões e audiências públicas”, disse o secretário e presidente substituto do Conplan, Geraldo Magela.

O relator do processo do PPCUB Luis Antônio Reis deu voto favorável à aprovação do Plano de Preservação com destaque para as recomendações apresentadas pelo Iphan Nacional.

Sobre a quadra 901, o relator considerou o posicionamento do Iphan, quanto à ocupação da área. Para o Iphan, “a Quadra 901 Norte deve ser tratada como área de transição e de articulação urbana entre os diferentes setores envolvidos e já consolidados (…). Mais do que isso, é necessária uma intervenção arquitetônica e urbanisticamente cuidadosa e bastante qualificada (…)”.

Para isso, o conselheiro Luis Antônio Reis sugere que as diretrizes e índices necessários para ocupação da quadra 901 sejam definidos em um projeto especial que deve ser formulado, discutido e apresentado em um prazo de 18 meses, a partir da aprovação do PPCUB na Câmara Legislativa.

Com a aprovação do PPCUB pelo Conplan, Brasília, finalmente, ganhará o seu Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico — resultado de um processo que começou em 2009.  A elaboração do Plano está entre as recomendações da UNESCO.

Após decisão do Conplan, que será no dia 04/10, o projeto de lei poderá passar pela equipe técnica da Sedhab para ajustes, se necessário, e posteriormente é encaminhado à CLDF.

Outro ponto foi em questão ao Sistema de Planejamento e Gestão da área tombada. No entanto, o PPCUB atende às necessidades de melhorias apresentadas pelo Iphan.

Outros três processos também estavam em pauta: o Projeto Urbanístico de Parcelamento e Normas de Uso e Ocupação do solo, referente ao Polo 7 do Projeto Orla, onde será implantado o Parque de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal; o Projeto Urbanístico da antiga Faixa de Domínio do Metrô no Riacho Fundo II e o dimensionamento mínimo e cota de coroamento para lotes destinado ao Corpo de Bombeiros Militar do DF. Este último aprovado nesta terça-feira pelo Conselho autoriza o aumento da altura das garagens de veículos de combate a incêndio e salvamento.

Ficou acordado que o processo referente ao Projeto Orla será votado também no dia 04 de outubro em reunião extraordinária. Já o projeto urbanístico do Riacho Fundo II, ficou para ser apreciado no próximo dia 27 de setembro na reunião ordinária.

PPCUB — O PPCUB será o instrumento central da política de preservação, de planejamento e de gestão do Conjunto Urbanístico de Brasília, compreendido pelas Regiões Administrativas do Plano Piloto, Cruzeiro, Candangolândia e do Sudoeste/Áreas Octogonais — uma lei que deixará claras as regras de uso e ocupação do solo na capital federal.

Para tanto, deverá prever, regular e qualificar, por exemplo: áreas de comércio e serviços; áreas verdes, parques urbanos e habitação diversificada. Isso vale para todo o conjunto urbano tombado — Plano Piloto, Candangolândia, Cruzeiro e Sudoeste/Áreas Octogonais.